DUBLAGEM NO PARANÁ: Desfazendo toda uma confusão!

Por Fábio Cavalcante

Vamos considerar o seguinte: a dublagem brasileira, no sentido de produção cinematográfica, é praticada exclusivamente nos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. Isso, meio mundo de gente sabe. E nestas duas localidades há diversos estúdios, que dão a versão brasileira de filmes, desenhos, novelas e outras produções estrangeiras.

Jovens atores no curso de dublagem, promovido pelo estúdio-escola Dublagem Curitiba

Pois bem. Há algum tempo, surgiu na web e, principalmente, nas redes sociais e em fóruns especializados sobre o tema, uma ferrenha discussão a respeito de um suposto “estúdio de dublagem”, localizado em Curitiba (PR). E ainda mais: o mesmo teria surgido como uma tentativa de “quebrar a hegemonia do eixo Rio-São Paulo”, no que se diz respeito à dublagem de filmes.

Tudo começou quando foi postado no Youtube um vídeo sobre dublagem, na verdade, era uma matéria de um programa de TV de Curitiba, abordando o tema. E lá foi apresentado o tal estúdio, mostrando jovens atores aprendendo sobre a arte da dublagem, pajeados pela dubladora Mônica Placha. Mistério nº 1: quem é esta pessoa?

Logo surgiu o burburinho. Alguns dubladores ficaram sabendo do caso e também questionaram a tal personalidade, pois nunca tinham ouvido falar na tal dubladora curitibana. Ou seja, questionava-se então a legitimidade da profissão da moça e até especularam em “charlatanismo” ou “picaretagem”. Mistério nº 2: se ela nunca pisou num estúdio de dublagem, nem do Rio e nem de São Paulo, com que “autoridade profissional” ela poderia ensinar algo sobre a profissão?

Para entender toda esta celeuma, o blog Nossa Versão foi investigar. Pelas comunidades do Orkut (sim, ele ainda é utilizado) e pelos fóruns sobre dublagem, algumas pessoas teceram uma série de comentários maldosos sobre a “dublagem curitibana”, comparando os trabalhos lá produzidos com o que é feito em Miami (sobre este tema, faremos um post em particular).

Este blogueiro que vos escreve inclusive buscou entre alguns dubladores pelo Facebook. Ninguem soube dizer quem era Mônica Placha, sobretudo os mais experientes. Um post meu gerou inclusive um debate ferrenho (no bom sentido da palavra) entre dois dubladores, um do Rio e outro de São Paulo, que discutiram sobre a legitimidade de alguém sem experiência na profissão poder lecionar a respeito. E mais: que mal há em um estúdio de dublagem surgir fora do eixo Rio-São Paulo?

Desvendando o mistério

O tal estúdio em questão é o Dublagem Curitiba. E nem chega a ser um estúdio de dublagem, e sim, um estúdio-escola, onde jovens atores ou atores experientes podem aprender sobre a arte da dublagem. O empreendimento é gerido pela atriz e dubladora Mônica Alves Placha, que foi quem nos encaminhou um e-mail esclarecendo todas as nossas dúvidas.

Em primeiro lugar, ao contrário do que se especulou, Mônica é atriz, graduada em Artes Cênicas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), com especialização em interpretação e direção. Só o fato de ser atriz já qualifica a moça a atuar como dubladora, uma vez que a dublagem é uma extensão da profissão de ator. No entanto, Mônica também fez curso de dublagem e, portanto, possui as ferramentas necessárias para gerir seu empreendimento.

“Quando cheguei de São Paulo, em outubro de 2009, o coordenador do Curso de Artes Cênicas da PUC-PR me convidou para demonstrar através de algumas aulas aos alunos como eram feita as dublagem. E com isso, o curso tomou forma e a escola evoluiu a partir daí. A Escola de Dublagem nunca realizou nenhuma produção”, disse Mônica, por e-mail.

Como a atriz bem explicou, a dublagem que é feita no Paraná é basicamente publicitária e institucional. Ou seja, vários comerciais de empresas estrangeiras recorrem ao estúdio-escola, para a sobreposição das vozes estrangeiras por versões brasileiras, assim como é feito nos filmes, por exemplo.

“O grande responsável por esta confusão é o fato de que o aluno, ao final do curso recebe uma espécie de portfólio com as cenas que ele realiza durante o curso, e esse material, embora bem acabado, fica longe de ter a qualidade sonora que um estúdio profissional imprime em suas dublagens. Esse material frequentemente é postado em nosso site e os alunos também postam em suas páginas sociais”.

Logo, está bem claro que a proposta da escola em dublagem não é “roubar os empregos” dos dubladores paulistas ou cariocas. E mesmo que a atribuição fosse concorrer com os dois centros na busca por dublar produções estrangeiras, que mal haveria? Falará mais alto a qualidade dos trabalhos executados, para a captação de clientes. E fim de história.

Sabemos que é um tanto desagradável criar um post como esse para falar sobre um assunto que, por si só já é chato. A intenção do Nossa Versão é contribuir com o desenvolvimento e aceitação da dublagem brasileira, e todos os elementos envolvidos neste filão, também devem ser considerados.

Queremos realizar, no futuro, mais matérias sobre o estúdio-escola Dublagem Curitiba, mas não com a finalidade de desfazer possíveis preconceitos, mas sim, ressaltar a importância que o mesmo possuí na capacitação de novos profissionais que podem, com certeza, tornar-se novas celebridades dentro do fabuloso universo da dublagem. Desde já, registramos aqui nossos votos de sucesso à turma de, por que não, novos dubladores de Curitiba, e a todos os agentes envolvidos!

Vídeo de uma das produções dubladas pelos alunos da escola:

Posted on Fevereiro 14, 2012, in Notícias and tagged , , , , . Bookmark the permalink. 1 Comentário.

  1. Outro detalhe a ser comentado, não basta realizar o curso para trabalhar com dublagem, o aluno para receber a carteirinha de dublador precisara tirar o DRT de ator – caso não o tenho – para poder atuar profissionalmente. Algo que dubladores, como o Marcelo Campos, vêm comentado ja faz algum tempo em palestras e entrevistas.
    Em tempo, participei do curso, e é muito bom e instrutivo. Recomendo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: