Coluna Looping – 17.02.2012

O que é isso?

Para aprimorar mais o nosso trabalho aqui do blog “Nossa Versão”, criamos esta pequena coluna, intitulada Looping e, temos certeza, que vai fazer o maior sucesso. Mas você deve se perguntar: Looping? Como assim? Pois nós explicamos: a palavra deriva de loop, que significa “sequencia”, “anel” ou “trecho”. Na dublagem, refere-se às divisões de um roteiro a ser dublado, um trecho em especial.

Pois bem…

Logo, o termo remete-se a algo curto, que pode muito bem lembrar uma notinha, um pequeno resumo. Meio complicado de entender, mas nós pensamos justamente em uma coluna com pequenas notícias, comentários ou outras informações, relacionadas ao universo da dublagem. Assim, quem quiser colaborar com a coluna, basta nos enviar um e-mail para colunanossaversao@hotmail.com, com o assunto “Nota – Looping”. Será um prazer ter sua colaboração.

Dublagem na TV Paga

Para começar bem, nada melhor que comentar algo que está bastante crescente nos dias de hoje: a quantidade de filmes estrangeiros dublados nas TVs por assinatura. Sim. Com a popularização, e as baixas nos preços das tarifas, o brasileiro está cada vez mais próximo dos canais pagos, como FOX, Warner, Universal, entre outros. E agora terá o direito de assistir um filme em seu idioma, sem precisar se preocupar com legendas.

Dublagem na TV Paga 2

É claro, o caso também tem causado furor aos detratores da dublagem, Gente que torce o nariz por ver um ator como Tom Cruise (foto) falando português (geralmente, com a voz do Ricardo Schnetzer ou do Philipe Maia). Pois bem, ou a pessoa vai ter que se acostumar, ou só vai ter que esperar passar seu filme ou série favorita na versão original. Pois, os canais de TV por assinatura trabalham em cima de demandas.  E a quantidade de pessoas de baixo poder aquisitivo aderindo à TV paga só aumenta…

Rá-rá-rá!

Esta foi uma boa notícia para o universo dos chavemaníacos. Pelo Twitter, o dublador Nelson Machado, que ficou famoso por dublar o Kiko no seriado, comentou que o SBT lhe convidou para voltar a dar voz ao personagem. “Parece que agora eles topam conversar. Será?”, disse o dublador.

Rá-rá-rá! 2

Todos sabem que todo o elenco de dublagem da série Chaves, que também incluía Marcelo Gastaldi (Chaves), Carlos Seidl (Seu Madruga), Marta Volpiani (Dona Florinda), Cecília Lemes (Chiquinha) e outros, apenas dublaram os personagens, mas sem ter qualquer direito, caso a série fizesse sucesso (o que acabou ocorrendo). Até hoje, os atores brigam na Justiça para receber seus devidos dividendos.

Quase vinte anos depois…

Recentemente, o Tribunal de Justiça de São Paulo condenou, por unanimidade, a empresa do senhor Silvio Santos Abravanel a pagar indenização por dano moral e material aos herdeiros do dublador Marcelo Gastaldi (foto), que também dirigiu a versão brasileira da série criada por Roberto Bolaños. O juiz entendeu que a emissora afrontou a Lei de Direito Autoral ao reexibir episódios com a voz do dublador sem a sua autorização. Além disso, a emissora usou músicas do artista sem atribuir crédito ou efetuar pagamentos devidos. Torçamos para que os demais dubladores recebam, em vida, os devidos direitos após anos e anos de batalhas.

Colabore com a coluna, através do e-mail colunanossaversao@hotmail.com.          

Posted on Fevereiro 17, 2012, in Coluna Looping. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: