AOS DISTRIBUIDORES E DIRETORES DE DUBLAGEM – Fã critica artigo sobre The Big Bang Theory

Uma fã da série The Big Bang Theory e da dublabem brasileira, escreveu para o blog Nossa Versão contestando o artigo “Aaaarg! Põe a legenda aí!!!”, que traz uma pequena análise sobre a dublagem na referida série. Na opinião da mulher (que não se identificou, postando como anônima), as vozes brasileiras da maioria dos personagens principais não ficaram boas e ainda criticou a postura dos diretores de dublagem, distribuidores e representantes de grandes estúdios por selecionarem, “de forma aleatória”, as vozes para a versão brasileira de filmes, séries, desenhos e afins.

A propósito, o elenco de dublagem em questão é formado por: Sérgio CantúSheldon Cooper (Jim Parsons); Gustavo NaderLeonard Hofstadter (Johnny Galecki); Fernanda SaddyPenny (Kaley Cuoco); Manolo ReyHoward Wolowitz (Simon Helberg); José LeonardoRajesh Koothrappali (Kunal Nayyar).

Como o comentário foi muito extenso, resolvemos publicar aqui na íntegra, para que o leitor tire suas próprias conclusões. Ressaltamos que o blog Nossa Versão respeita todas as opiniões, mesmo que contrárias ao que é escrito aqui, considerando que nosso trabalho é jornalístico e opinativo.Tanto é que reproduzimos aqui, na íntegra, a ‘carta’ publicada pela autora anônima:

***

Primeiramente, gostaria de parabenizar aos editores deste blog, pela iniciativa e por contribuir com a difusão da idéia de que a dublagem não é o Demônio para cinéfilos ou para consumidores de material estrangeiro. Gosto de cinema, amo produções não somente americanas, mas também francesas, italianas e indianas. E não vejo mal algum em ver essas mesmas produções em meu idioma pátrio.

A propósito deste artigo (“Aaaarg! Põe a legenda aí!!!!”), receio que tenho algumas considerações a fazer, pois concordo em muito com o que o jornalista escreveu a respeito da dublagem em The Big Bang Theory, mas muitas outras coisas não fazem sentido, na minha opinião. A começar quando o autor diz que as vozes dos dubladores encaixaram-se bem aos personagens. Não com todos!

Gosto muito do trabalho do Manolo Rey e do Gustavo Nader, pois são brilhantes profissionais do ramo da dublagem, mas ouvi-los dublando respectivamente o Howard e o Leonard chegou, me perdoem, a doer nos ouvidos. Respeito muito a decisão de os distribuidores terem escolhido esses excelentes dubladores para participarem da versão brasileira de uma série de tamanha importância. Mas creio que os distribuidores ou diretores de dublagem não respeitaram o público, sobretudo os que são fãs de dublagem.

Digo isso pois assisti toda a primeira temporada da série toda legendada, pois só havia o áudio original nos DVDs que loquei. Quando passei para a segunda temporada, e vi como ficaram as vozes na dublagem carioca, mudei logo para a legenda. Achei terrível. Como eu disse, sou muito fã do Manolo Rey e do Nader, mas eles, nem a bilhões de anos luzes ficaram perfeitos para o Howard e para o Leonard. As vozes dos atores originais são bem mais graves e os personagens, na versão dublada, ficaram muito mais bobões que o normal.

O mesmo não pode ser dito em relação ao Raj, que ficou ótimo com a voz do José Leonardo, o eterno Perninha. Inclusive, com seu brilhantismo, o dublador conseguiu captar bem o sotaque indiano para o português. A Fernanda Fernandes também fez bonito como a Penny, embora eu ache a voz dela um tanto irritante.

Agora, quanto ao Sheldon, me desculpem. Não gostei em nada. O Sérgio é um ótimo dublador, não consigo assistir Transformers sem ouvi-lo como o Sam. Mas Sheldon Cooper não foi seu melhor trabalho. Não sei como o autor do artigo chegou a essas conclusões, mas me parece que o mesmo não conhece muito da série (o Sheldon não consegue ser sarcástico, querido!).

Digo essas coisas, não para menosprezar o trabalho dos dubladores. Como eu disse, eu mesma sou fã da dublagem brasileira, principalmente a carioca. Minha reclamação é para os diretores de dublagem ou distribuidores (os “clientes”), que fazem suas imposições sem se preocupar com o que o público vai achar. Senhores distribuidores e representantes da Fox, da Warner, da Disney e afins: por favor, tenham mais respeito com o público! Parem de escolher as vozes de forma aleatória. Sigam os ‘bonecos’!

Por exemplo, nem passa pela minha cabeça a ideia de ouvir o Charlie Sheen com outra voz que não seja do Marco Ribeiro ou do Jorge Lucas (que dão um show na série “Dois homens e meio”). Mas, em uma “ponta” feita pelo autor em Big Bang Theory, tive repugnância ao ouvir ele com uma outra voz, feia, que nem sei de quem se trata. Terrível. E isso acontece com outros atores que já tem seus respectivos bonecos.

Mais uma vez ressalto que não estou menosprezando o trabalho dos dubladores. Só acho que eles ficariam perfeitos, mas em outros personagens. Não em The Big Bag. Um beijo e meus votos de sucesso a todos os dubladores e aos autores deste brilhante blog!

Posted on Março 14, 2012, in Análise de dublagens, Elenco de Dublagem, Notícias and tagged , , , , , . Bookmark the permalink. 5 comentários.

  1. a voz do charlie sheen é do Flavio back

  2. a voz do sheldon na minha opiniao ficou boa, só a do raj que ficou parecendo um RETARDADO!!!!

  3. Na minha opinião as cinco vozes estão perfeitas.

  4. Melhor série de geeks de todos os tempos, é o meu favorito. Eu sou definitivamente um fã de Sheldon Copper.

  5. Queria saber sobre a composição da versão em português-BR do tema de abertura, queria saber quem cantou. É absurda a semelhança do cantor principal e a voz Sérgio Cantú. Terá sido ele?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: